O que aprendi em um curso de coaching

Há um bom tempo tenho curiosidade sobre o que é Coaching!

Terapia? Consultoria? Bate-papo?

Eu realmente não sabia o que era e tinha algum “pé atrás”.

Alguns amigos já haviam me dito que eu deveria fazer um curso, pois:

a)    Me ajudaria a lidar melhor com os desafios da vida.

b)    Pareço um Coach falando, com esse ar de professor que faz perguntas ao invés de dar respostas.

De qualquer maneira, apesar da curiosidade, protelei a inscrição. Nem mesmo comprei livros, os quais costumo devorar, para saber mais a respeito.

Em junho, pensando sobre o que faria nas férias, decidi dar uma chance a mim mesmo e, como nerd que sou, me inscrever em um curso de Coaching. Vou estudar! Usei a desculpa de aprimoramento profissional e decidi fazer o investimento.

Pesquisei na internet, liguei para algumas escolas, visitei uma delas e decidi fazer o curso de Personal & Self Coaching (PSC) no Instituto Brasileiro de Coaching.

Sendo muito sincero, eu não tinha certeza do que encontraria.

O curso (parte presencial) durou uma semana, de 10 a 16 de julho. Eu chegava no IBC por volta das 08h30 e não tinha hora certa para sair. Foi intenso! Foi puxado! Foi cansativo! Gostei muito!

Estava em busca de ferramentas e técnicas que me permitissem compreender melhor os alunos e ajudar cada um deles a desenvolver o máximo de seu potencial. Imaginei aulas teóricas e muito exercício cerebral. Estava pronto para isso!

Deparei-me com algo diferente, em que acredito muito: Metodologia Ativa de Aprendizagem! Queríamos ser Coaches! Aprendemos isso “sendo Coaches” e colocando em prática diversas ferramentas que nos guiaram a uma viagem inesquecível!

Por meio de perguntas estratégicas, feitas em momentos especiais, em “sintonia profunda” com o parceiro de exercício, fomos levados aos mais distantes recantos de nossas vidas. Lembramos de momentos marcantes e das lições que ficaram e definem quem somos hoje! Aprendi a ouvir com atenção, sem julgamento, respeitando e admirando a lição aprendida por cada um. Percebi que todos temos os nossos aprendizados com a vida. Aprendi a valorizar cada momento, cada capítulo, cada personagem de minha própria vida. Sou grato por todos eles! Tenho muito orgulho de minha história!

Foram 7 dias de intensa e profunda metacognição!

Aprendi “um pouco” sobre as diferentes linguagens na comunicação humana e sobre como isso interfere na compreensão e satisfação de nossos anseios. Quanta coisa teria sido diferente se eu tivesse noção disso antes. Quantas vezes dei o melhor de mim imaginando acertar, sem perceber que a expectativa do outro era até mesmo mais simples, mas nossa comunicação não estava em sintonia.

Sinto-me como se tivesse passado pelo check-up mais completo já realizado. Cada atividade promovia reflexão mais e mais profunda, fazendo com que memórias esquecidas e soterradas no fundo da mente começassem a vir à tona.

Memórias da infância, da adolescência, da juventude, do início da vida profissional, das diversas situações enfrentadas em cada momento da vida pessoal e profissional.

Biólogo, naturalista, guia de ecoturismo, monitor de estudos do meio, empreendedor na área de ecoturismo e viagens escolares, fotógrafo de natureza, professor e coordenador de Ciências da Natureza, coordenador de Tecnologia Educacional… Coaching em formação! Até o momento esses são os papéis que acumulo na vida. Quem sabe algum dia poderei acrescentar outros: escritor, alpinista ou turista espacial.

Tais memórias resgatadas começaram a atuar como se fossem ferramentas multiuso retiradas do fundo da mochila. Elas ficam ali esquecidas e, na hora do aperto, ajudam a resolver diversas questões.

O curso de coach me fez refletir sobre a própria história e resgatar cada um desses personagens!

Todos estão conversando e trocando figurinhas entre si. Cada qual com sua história, cada qual com suas forças e fraquezas. Individualmente talvez sintam medo de algumas coisas. Porém, o medo de um é superado pela coragem de outro! A inexperiência de um é superada pela vivência de outro. A fraqueza de um é suprida pela FORÇA DE TODOS JUNTOS!

Sou a soma de todos os instantes, pensamentos, sentimentos, ações, aprendizados… lições de minha vida!

O curso de Coach me ajudou a reencontrar tudo isso! Valeu a pena!

Quanto ao meu objetivo inicial, ser um melhor professor, tenho certeza de que o atingi! Aprendi ferramentas e técnicas que, adequadas ao contexto escolar, certamente me ajudarão. Ao conhecer melhor a mim mesmo poderei usar recursos que nem lembrava ter.

“Conheça todas as teorias, domine todas as técnicas, mas ao tocar uma alma humana, seja apenas outra alma humana… Carl Jung”

Ao refletir sobre minha história de vida em tal profundidade passei a ter muito mais clareza de quem sou em todos os aspectos de minha vida.

Ficou claro que ao entrar em sala de aula e interagir com os alunos, coordenar uma reunião de professores ou palestrar em uma reunião de pais, carrego comigo o conhecimento e experiência adquiridos ao longo de cada etapa da vida! Sou biólogo, naturalista, guia de ecoturismo, empreendedor, professor e coordenador de Ciências da Natureza, coordenador de Tecnologia Educacional, fotógrafo de natureza, futuro coach, futuro escritor…

Acho que tinha esquecido algumas dessas experiências! Agora sei o que carrego na mochila!

Tenho certeza de que o investimento foi muito bem feito! Farei outros cursos e outras formações em coaching. Gostei do que encontrei! Quero mais!

Se me pedirem uma definição sobre coaching eu diria que “é um processo em que duas pessoas, coach e coachee, analisam uma situação problema do coachee e buscam, em suas experiências e aprendizagens anteriores, a melhor estratégia para enfrentar tal situação”.

Recomendo a quem tem curiosidade, mas ainda resiste a ela, que se permita conhecer o trabalho de um coach e as possibilidades de autoconhecimento inerentes ao processo de coaching.

Você pode ter uma grata surpresa!

Carlos Eduardo Godoy

Salvar

Salvar

Salvar