Fotografia na Escola

Apresentação

Geralmente, ao pensar na fotografia como recurso do professor, imaginamos sua utilização como forma de compartilhar conteúdo com o aluno. Está correto o ditado que diz: “- Uma boa imagem vale por 1.000 palavras! “

Porém, essa é uma visão reducionista de uma poderosa ferramenta que pode contribuir para a aprendizagem de diversas maneiras além dos tradicionais slides em Power Point, Google Apresentações ou Prezzi.

É interessante conhecer as possibilidades, características e melhores contextos de uso para poder aproveitar todo o seu potencial.

 

Importância da fotografia

O registro fotográfico é, no mínimo, uma excelente ferramenta para registrar eventos, momentos, elementos e fenômenos naturais, processos investigativos ou qualquer outra coisa que se deseje.

A imagem captada, ou conjunto de imagens, se bem planejada pelo fotógrafo, é capaz de representar com fidelidade e riqueza de detalhes aquilo que se deseja eternizar.

  • Exemplo 1: Um conjunto de imagens feitas dia após dia representam o desenvolvimento de uma planta de feijão ao longo de seu ciclo vital de maneira inequívoca!
  • Exemplo 2: Um conjunto de imagens é capaz de contar a história de uma viagem de estudo do meio, com informações sobre o local visitado, as atividades realizadas, as descobertas etc.

Sendo assim, torna-se ferramenta de grande valor em atividades que envolvem investigar, descrever, representar, comparar, interpretar e compartilhar informações sobre tudo aquilo que se observa!

IMG_8857

 

Vale a pena o esforço?

Em primeiro lugar, é importante saber que atualmente quase todo smartphone possui câmera capaz de fotografar e filmar com qualidade bastante boa.

Além disso, vale lembrar que nosso país já ultrapassou 280.000.000 de linhas celulares. Ou seja, não é a falta de equipamento que dificultará o uso da fotografia na escola.

Os benefícios são diversos:

  • Ao usar imagens o professor enriquece os estímulos visuais utilizados, tornando sua aula mais interessante, motivadora e rica em detalhes. Fotografias permitem ir muito além dos desenhos na lousa, por melhor que eles sejam. Porém, isso depende da boa escolha do material a ser usado.
  • Fotografias apresentam dados concretos, visíveis pelos alunos e muitas vezes mais compreensíveis que um texto rico em detalhes, mas que exige a formação da imagem na mente por meio da imaginação.“Uma boa imagem vale mais que 1000 palavras! “
  • Belas imagens conquistam até os alunos “mais distantes”. – Wow! Professor, o que é isso? Foi você quem fez essa foto?

 

Ferramenta de produtividade

Muito além do aspecto social e recreativo, a fotografia deve ser vista como ferramenta de produtividade pessoal.

Assim, seu uso deve ser incentivado e apoiado na escola, tanto dentre a equipe de professores como dentre os alunos.

O que podemos fazer? Como devemos fazer? Que recursos são necessários? Como utilizar os recursos disponíveis?

Apresento a seguir alguns exemplos de uso da fotografia como ferramenta de produtividade para professores e alunos.

 

Situações de uso das imagens

  • Fotografia como recurso didático usado pelo professor
    • Apresentação de informações (aula em ppt ou vídeo aula). Ex.: https://youtu.be/MU6CrIRQYyM
    • Exercícios de análise de imagens. Ex.: http://www.cecgodoy.com/portal/index.php/teste-seus-conhecimentos
    • Mural com imagens de apoio relacionadas ao tema da sequência didática em andamento. Exemplo: Tenho em minha sala um mural com grande quantidade de fotos relacionadas ao tema trabalhado em cada momento do ano. A cada nova sequência didática mudo as fotos expostas, de modo que elas sejam constantemente estimulantes, desafiadoras e motivadoras para os alunos.
    • Banco de imagens de interesse didático. Ex.: Costumo publicar minhas fotos em diversas galerias virtuais, de fácil acesso e organização, que podem, a qualquer momento, ajudar na explicação de algum conceito ou serem usadas em exercícios de leitura de imagem. Ex.: https://www.facebook.com/cecgodoyphotos/photos e https://www.flickr.com/photos/cecgodoyphotos/albums.
    • Análise da produção dos alunos a partir de fotografias feitas pelo professor. Ao fotografar registros dos alunos, projetá-los para análise conjunta e colaborativa (com ou sem identificação do autor), é possível compartilhar as várias formas de pensar sobre o mesmo tema ou desafio, dando chance aos alunos para analisar e opinar sobre a produção de seus pares.
    • Outras situações.
  • Fotografia como ferramenta de aprendizagem usada pelos alunos
    • Registros de situações do cotidiano – Aluno repórter. Tal atividade pode estimular o aluno a “observar de maneira investigativa” o seu cotidiano, em busca de fatos interessantes para compartilhar em classe.
    • Registro de trabalhos / investigações – Exemplo: Crescimento de feijões em diferentes tipos de solo. As fotos produzidas pelos alunos podem, e devem fazer parte de seu relatório da atividade.
    • Registro de aulas práticas – Exemplo: Métodos de filtração de água em laboratório. Aqui também as fotos produzidas pelos alunos podem, e devem fazer parte de seu relatório da atividade.
    • Registro de investigações em campo. Não há forma melhor de registrar viagens de estudo do meio! As fotos devem ser planejadas antes mesmo da saída a campo, de modo a registrar todas as etapas de trabalho, o local investigado, as atividades realizadas, o material utilizado, as estratégias, os personagens… Exemplo: https://www.facebook.com/media/set/?set=a.746670198697494.1073741867.214393611925158&type=3&__mref=message_bubble
    • Apresentação de trabalhos com apoio de fotografias para tornar mais claras as ideias expostas (imagens buscadas em fontes variadas).
    • Outras situações.

 

Quando fazer as fotos?

Talvez alguns digam: – Não tenho tempo para fotografar!

Acredito que a falta de tempo do professor seja real. Ainda assim, insisto que vale a pena o esforço.

Uma vez que a maioria das pessoas carrega um smartphone, é interessante estar atento às oportunidades. Ao observar alguma imagem que possa posteriormente ser utilizada como material de apoio nas aulas, devemos aproveitar o momento e registrá-la. Podemos dizer que essa é uma situação em que o professor atua como repórter, sempre em busca de notícias do cotidiano.

Haverá momentos em que se necessita de determinada imagem e ela não é encontrada. Nesse caso, é possível montar um cenário e produzir a imagem em questão. Costumo fazer isso regularmente, antecipando situações de aulas futuras. As imagens produzidas são armazenadas em uma de minhas galerias virtuais. Exemplo: Fotos de sementes de feijão germinando publicadas em minha galeria no Flickr – https://www.flickr.com/photos/cecgodoyphotos/sets/72157639501849433 .

 

Exemplos

  • Foto produzida para mostrar as estruturas reprodutoras presentes em uma flor (Reprodução sexuada).

lirio

 

  • Foto que mostra o registro de alunos em atividade de estudo do meio.

Produção dos alunos

 

  • Foto que mostra a distribuição vertical de organismos no costão rochoso (Zonação).

IMG 8252

 

  • Foto que mostra uma técnica de investigação do ambiente em viagem de estudo do meio.

10329179 746803855350795 5849973528521985797 n

 

  • Foto feita por aluno que mostra o trabalho de investigação em um estudo do meio.

10372777 746803908684123 6476848003647955528 n

 

 

Cotidiano da sala de aula

Belas imagens certamente chamam atenção e despertam a curiosidade dos alunos. Sua presença na sala de aula contribui para tornar a aula mais interessante e estimular a participação dos alunos. Sua leitura constante contribui para o desenvolvimento do olhar e de outras habilidades relacionadas à observação.

Vale a pena o esforço de produzir imagens, ou busca-las em fontes variadas, e enriquecer as aulas.

Esse é um dos desafios do educador!

 

Finalizando

Pense a respeito. Reflita sobre suas ações em sala de aula. Analise-se!

Abraços.

Carlos Eduardo Godoy (Prof. Amparo).

Fonte da imagem – http://www.freepik.com/free-vector/photographer-illustration_797085.htm

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.